header-fiat-default

FIAT ASSINA ACORDO COM UFMG

[Parcerias]

02/09/2013

A Fiat Automóveis assinou no dia 28 um acordo com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) para cooperação técnico-científica na área de Engenharia de Motores. Essa parceria, a primeira realizada entre a universidade e a empresa, permitirá o intercâmbio de informações e realização conjunta de pesquisa de simulação computacional unidimensional e tridimensional de propulsores. O acordo prevê investimentos de R$ 3,6 milhões. 

A pesquisa tem duração prevista de 18 meses e será realizada no Centro de Tecnologia da Mobilidade (CTM) da UFMG. A equipe envolvida será composta por 15 engenheiros e técnicos da instituição de ensino e da Fiat. O objeto do estudo é o desempenho do motor por meio de simulações de fluxo de ar frio, do spray, da mistura e da combustão, além da transferência de calor. Com isso, será possível prever com grande precisão o comportamento da combustão e da mistura entre ar e combustível e, dessa forma, melhorar a eficiência do motor.

“Com essa parceria, a Fiat, a UFMG e Minas Gerais saem vitoriosos. Traremos a capacidade de estudar motores de combustão interna em profundidade, com equipamentos e expertise que só essa união poderiam proporcionar”, afirma Paolo Ferrero, diretor de Engenharia Powertrain da Fiat Chrysler para a América Latina. “Temos a intenção de que essa parceria seja apenas o começo. Já estamos analisando as possibilidades de novas pesquisas em conjunto com a universidade”, complementa.

Assinatura

A cerimônia de assinatura do acordo aconteceu no Campus Pampulha da UFMG, em Belo Horizonte, Minas Gerias. O evento contou com a presença do reitor da UFMG, Clélio Diniz; do diretor da Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT) da UFMG, Pedro Vidigal; do presidente da Fapemig, Mario Neto Borges; além do executivo da Fiat Chrysler para a América Latina, Paolo Ferrero.

"A parceria com a Fiat representa um excelente exemplo de como a academia e o setor produtivo podem trabalhar na criação de novos produtos e processos. Alinhando objetivos e expectativas, é possível colocar duas instituições, que apresentam interesses distintos, atuando de forma sinérgica e cooperativa. Parcerias como essa são fundamentais para o desenvolvimento tecnológico e, certamente, apresentam impacto significativo no contexto econômico local, regional e, também, nacional”, comenta Pedro Vidigal, diretor da CTIT.