logo-fiat-620x260

FÁBRICA DE MOTORES E TRANSMISSÕES DA FIAT EM BETIM É A PRIMEIRA DA AMÉRICA LATINA A ALCANÇAR NÍVEL PRATA EM WCM

[Mercado]

24/07/2014

As fábricas de motores e transmissões da Fiat Automóveis em Betim, Minas Gerais, acabam de ter sua classificação no sistema World Class Manufacturing (WCM) elevada de bronze para prata. “Esta é a primeira planta do grupo Fiat Chrysler na América Latina a alcançar este nível. A nova categoria é o reconhecimento do processo contínuo de aprimoramento da organização da área de trabalho, da qualidade, da manutenção e da logística da planta de Betim, que está em pleno processo de modernização e atualização tecnológica”, afirma Alfredo Leggero, diretor de Manufatura do grupo Fiat Chrysler para a América Latina. A fábrica de powertrain da Fiat produz anualmente 700 mil motores Fire 1.0 e 1.4 e 600 mil transmissões C510 e C513.

O WCM desde 2006

O World Class Manufacturing (WCM) é o sistema de produção adotado globalmente pelo grupo Fiat Chrysler, baseado nos melhores e mais avançados conceitos de manufatura. O WCM surgiu em 2006 através da cooperação de especialistas mundiais em Lean Manufacturing e é baseado em 20 pilares, sendo 10 técnicos e 10 gerenciais. O sistema visa melhorar o modo de produzir para alcançar os padrões de excelência e abrange todos os principais sistemas técnicos de produção: organização do posto de trabalho, sistema de qualidade, sistema de manutenção e sistema logístico. O objetivo é combater perdas e desperdícios e eliminá-los, tendo a segurança como item imprescindível e transversal a todas as atividades.

“Durante o processo de desenvolvimento de uma manufatura de classe mundial, além da aplicação dos métodos e ferramentas, transversalmente estabelecemos um forte envolvimento e desenvolvimento de pessoas”, destaca Leggero. “Em uma realidade como a de Betim, as pessoas constituem o fator de força de todo o sistema produtivo. Somente em 2013 foram desenvolvidos mais de dois mil projetos de melhoria e foram geradas dezenas de milhares de sugestões. O esforço está concentrado em aumentar constantemente as competências técnicas, gerenciais, operacionais e metodológicas, valorizando a capacidade de liderança, evidenciando talentos e desenvolvendo resultados”, acrescenta.

De 16 a 18 de julho, as plantas de Motores e Transmissões de Betim passaram por uma auditoria de WCM conduzida por Emanuele Lorenzin, que foi diretor responsável pela fábrica Fiat de Bielsko Biala (Polônia) e é o atual diretor de Planejamento e Controle de Manufatura da região EMEA ( Europa, Oriente Médio e África) e Ennio D’Antonio, atual diretor da planta de Mirafiori (Itália), com a participação especial de Luciano Massone (WCM mundial do grupo Fiat Chrysler). A fábrica alcançou 61 pontos e se tornou a primeira unidade do grupo na América Latina a receber a certificação Prata. Durante a auditoria é avaliada a aplicação dos métodos e ferramentas do WCM, tanto relativo aos pilares técnicos quanto gerenciais e os resultados alcançados com a sua aplicação no processo de produção de motores e transmissões.

A certificação Prata estabelece que a planta certificada desenvolveu conhecimento acerca da metodologia, aplicou e desenvolveu as melhores práticas mundiais e, principalmente, expandiu a base de conhecimento criada para seu processo produtivo.