file

MOPAR: 80 ANOS DE EVOLUÇÃO

[Institucional]

09/01/2017

Nascida para batizar líquidos anticongelantes, marca celebra 80º aniversário oferecendo serviços, peças e atendimento ao cliente em mais de 150 países

São mais de 500.000 produtos para as marcas do grupo FCA – Fiat Chrysler Automobiles

Estande da Mopar no Salão de Detroit dá a partida às comemorações, que terão séries especiais de veículos e novidades em produtos e serviços

Auburn Hills (EUA) – A marca Mopar, nascida em 1º de agosto de1937 como uma contração do termo “Motor Parts” (peças de motor), comemora 80 anos em 2017, marcando uma evolução surpreendente ao longo de oito décadas. Introduzida pela primeira vez como o nome de uma linha de produtos anticongelantes para o sistema de arrefecimento, a Mopar transformou-se ao longo dos anos para abranger assistência técnica, peças e atendimento ao cliente. Hoje ela atende proprietários de veículos de todas as marcas do grupo FCA – Fiat Chrysler Automobiles ao redor do globo.

“A marca Mopar ocupa um lugar incomparável no mundo automotivo, possuindo reconhecimento de nome, escopo de serviço e entusiastas apaixonados em um nível incomparável a qualquer outra organização de assistência e peças no setor”, afirma Pietro Gorlier, chefe mundial da marca Mopar. “Desde o início humilde como um nome simples para produtos anticongelantes, agora a marca Mopar atinge clientes em mais de 150 mercados oferecendo peças, serviços e cuidados inovadores durante toda a experiência do cliente”.

Após sua introdução em 1937, a marca Mopar rapidamente começou a representar mais do que apenas um líquido anticongelante. A marca fez um nome para si na era dos “muscle cars”, nos anos 1960, cimentando um legado nas ruas e nas pistas de arrancada. Tanto que, ao final daquela década, os donos começaram a se referir a seus veículos como “Mopar” – foi quando surgiu a frase “Mopar or no car” (numa tradução livre, “Se o carro não é Mopar, melhor ficar sem carro”).

Durante os últimos dez anos, a Mopar acelerou fundo para se transformar na marca global de assistência técnica, peças e atendimento para todos os proprietários de veículos da FCA. Em 2008, o serviço Mopar Express Lane, que oferece trocas rápidas de óleo, entre outros serviços, foi introduzido nas concessionárias, com mais de 1.000 pontos operacionais nos Estados Unidos e 1.750 em mais de 20 países.

Está em andamento a construção de novos Centros de Distribuição de Peças (CDP) Mopar nos EUA, que se somarão à atual rede formada por mais de 50 CDPs estabelecidos para atender os mais de 500.000 produtos no portfólio Mopar.

Na última década, a Mopar abriu caminho com várias novidades da indústria, incluindo os primeiros aplicativos com informações dos veículos, recarregamento sem fio de celular no veículo e tecnologia de tablets na concessionária conectados à fábrica via Mopar wiADVISOR. A marca Mopar também desenvolveu uma série de veículos Mopar de edição limitada construídos na fábrica, começando com o Mopar Challenger 2010. Um novo veículo especial Mopar foi introduzido todos os anos desde então, sendo o mais recente a picape Ram Rebel 2016, totalizando 3.650 unidades veículos Mopar de série limitada.

Em relação a produtos, a Mopar trabalhou em conjunto com a marca Jeep® para criar a linha Jeep Performance Parts, oferecendo componentes próprios para o off-road. No final de 2016, novos kits de motores Mopar Crate HEMI® foram lançados, permitindo aos entusiastas usufruir do poder HEMI moderno em carros clássicos, anteriores a 1975.

Comemorando 80 anos de Mopar
Ao longo de 2017, a marca Mopar marcará seu 80º ano com uma grande quantidade de iniciativas, incluindo edições limitadas de veículos, ofertas de serviços e peças com temas do 80º aniversário, mercadorias especiais, eventos, festas e muito mais. A comemoração de começará no Salão do Automóvel de Detroit, aberto até o próximo dia 22. Em tom com a expansão global da marca, representantes da mídia e do setor automotivo de todo o mundo terão a oportunidade de viver o início da festa da marca e conhecer no estande uma oficina Mopar feita com o tema do 80º aniversário.

Mopar: Através das Décadas

Nasce a Mopar
Em 1937, seis anos depois que a fábrica da Chrysler Motors Parts Corporation foi montada no complexo da empresa em Highland Park, Michigan, um grupo de pesquisa de marketing interno foi encarregado de desenvolver um nome para o líquido anticongelante usado nos carros Chrysler. Mopar foi o nome. Uma das primeiras apresentações do nome Mopar ao público ocorreu quando a Chrysler foi convocada para fornecer um carro alegórico para uma parada que abriu a convenção anual de Shriner, realizada em 1937, em Detroit.

Dos anos 1940 em diante
Os anos da Segunda Guerra Mundial viram a Mopar e a Chrysler desviarem suas produções para peças, armas e veículos militares. Como todos os principais fabricantes, os recursos foram dedicados à vitória no conflito. Após a guerra, a Mopar mudou-se para um edifício na Avenida Jefferson, em Detroit, e logo depois em 1947, o programa de treinamento Master Tech foi lançado para dar aos técnicos Chrysler os melhores conhecimentos.

Em 1953, a Mopar cresceu tanto em número de fábricas como em número de peças disponíveis. O depósito Mopar Parts Depot na cidade de Center Line, vizinha a Detroit, abriu com muita fanfarra, sendo um centro de peças extremamente movimentado que ainda floresce. Hoje, a estrutura abriga mais de 1.300 empregados e mais de 16,5 milhões de peças são enviadas a partir de lá anualmente.

Com o surgimento do motor HEMI, os carros de corrida do Grupo Chrysler começaram a brilhar nas pistas, lançando a vocação de alto desempenho que em breve iria definir o tom para a próxima "personalidade" da marca Mopar.

Mopar nos anos 60 e 70 de alto desempenho
Conforme a década de 1960 passava, itens elétricos e de vidro foram adicionados à linha de peças Mopar, e as corridas estavam se tornando o padrão para os carros de série. A Chrysler introduziu os pacotes com os motores de desempenho Max Wedge em 1962 e o amor dos Estados Unidos pela potência decolou.

Enquanto isso, um grupo de engenheiros da Chrysler autoentitulados de Ramchargers tinha trabalhado por noites e finais de semana para fazer seus carros especiais mais rápidos na pista. Os componentes de alto desempenho que eles desenvolveram levaram à marca Mopar Direct Connection de peças de corrida. Inicialmente, as novidades iam somente para os pilotos profissionais, mas depois passaram a ser vendidas ao público. Um piloto que logo soube dessa disponibilidade foi Don Garlits, o “Big Daddy”, um inovador, ícone e campeão de arrancada que se tornou um embaixador eterno da Mopar. Os nomes Garlits e Mopar permaneceram entrelaçados durante sua carreira legendária, repleta de recordes.

Ganhar na pista significava vendas no showroom, e a Chrysler e seus carros preparados foram vencedores. O motor de corrida definitivo, o 426 HEMI, tomou as pistas de assalto em 1964 e, dois anos depois, as ruas com o 426 Street HEMI. Até o final dos anos 60 e início dos anos 70, os orgulhosos entusiastas da Chrysler, Dodge e Plymouth tinham adotado a palavra Mopar para descrever qualquer um de seus veículos. E a competição aprendeu a temer o nome.

Os últimos carros com pacotes de desempenho da época apareceram em 1968, quando a Chrysler construiu uma série de Dodge Dart e Plymouth Barracuda HEMI Super Stock. O legado permanece, pois esses veículos ainda estão entre os mais rápidos e velozes nas categorias Super Stock da NHRA, a associação de provas de arrancada dos EUA. A Mopar homenageia esses carros patrocinando o desafio especial NHRA Mopar HEMI a cada ano.

Nos anos 70, a Mopar também se tornou a primeira a oferecer um sistema de entrega de peças dedicado, estabelecendo um novo padrão de serviço de revendedor. O sistema foi atualizado e melhorado no final dos anos 90.

Mais mudanças
As décadas de 1970 e 1980 levaram a muitas mudanças na indústria automobilística, com controles de emissões mais rígidos, escassez de gasolina e o fim da era dos “muscle cars”. A linha de peças de desempenho Direct Connection da Mopar foi lançada para todos os entusiastas, não apenas para os pilotos, e mais tarde foi rebatizada de Mopar Performance para capitalizar sobre a já forte herança Mopar. Em 1987, a Chrysler comprou os ativos da American Motors e a marca Jeep entrou na família, resultando na adição de peças e acessórios para o crescente portfólio da Mopar.

A Divisão de Serviços e Peças da Mopar estava se expandindo em novas direções, com novos objetivos e ambições. O que antes era um nome voltado diretamente para componentes e assistência técnica estava agora sendo preparado para entrar no novo século como uma marca que representaria peças, serviços e atendimento total ao cliente.

Começa um novo século
Os anos 90 foram menos sobre a mudança e mais sobre o fortalecimento dos alicerces da Mopar. A ênfase foi redobrada na formação de técnicos, utilizando programas como o Mopar College Automotive Program (CAP). Em conjunto com as faculdades comunitárias em todo o país, o programa de dois anos de treinamento-estágio CAP apoiado pela Mopar continua a produzir os melhores técnicos automotivos qualificados.

Na virada do milênio, treinamento e tecnologia foram palavras-chave adotadas na Mopar. A época também inaugurou um design atualizado do logotipo Mopar Omega M, o novo motor Gen III (3ª geração) HEMI surgiu e a Mopar aprofundou sua participação em competições.Começando a girar para um mundo de globalização e veículos de alta tecnologia, técnicas e ferramentas, a Mopar estava pronta para ser um líder na melhoria da experiência do cliente.

Compromisso com o atendimento ao cliente
Em 2008, a Mopar começou a operar a Mopar Express Lane, um modelo de negócios baseado em trocas rápidas e serviços leves que remodelaria a forma como as pessoas viam as visitas às concessionárias. Giro rápido, sem agendamentos necessários e preços competitivos provaram ser cartadas certeiras e levaram à abertura do milésimo ponto do Mopar Express Lane em operação nos Estados Unidos em 2016.

A Mopar não parou de se mexer, trabalhando em inovações tecnológicas para melhorar a experiência do cliente. Várias primazias no setor foram introduzidas, incluindo os primeiros aplicativos de informação do veículo para smartphones e o wiTECH, um software de diagnóstico do veículo para os técnicos nas concessionárias, simplificando o processo de reparo.

Em 2008, homenageando sua história de desempenho, a Mopar lançou seu primeiro carro preparado na fábrica em 40 anos, o Mopar Dodge Challenger Drag Pak. As 100 unidades produzidas se esgotaram rapidamente e novas fornadas do modelo vieram nos anos seguintes, com o mesmo sucesso. Em 2010, a marca produziu o primeiro de uma série em curso de edições limitadas, com 500 exemplares do Mopar Challenger 2010, montado com peças especiais e acessórios Mopar. Seguiram-se: Mopar Charger 2011, Mopar 300 2012, Mopar Dart 2013, Mopar Challenger 2014, Mopar Dodge Charger R/T 2015 e Mopar Ram Rebel 2016.

Uma marca global
Nos últimos anos, a Mopar acelerou sua transformação em uma marca responsável pela experiência dos clientes de todos os veículos da FCA no mundo. Como parte dessa abordagem centrada no consumidor, em 2016 mais de 1.750 postos da Mopar Express Lane estavam operacionais em mais de 20 países ao redor do mundo. A marca também brilhou nos maiores palcos, com aparições regulares em salões internacionais do automóvel.

Os clientes tiveram a opção de adicionar acessórios Mopar durante o processo da encomenda e ter seu veículo zero-quilômetro entregue ao concessionário com os itens já instalados por meio do sistema Custom Shop, presente em 11 fábricas da FCA ao redor do mundo. As unidades mais novas do Mopar Custom Shop, no México e no Brasil, abriram no final de 2015. Dois novos Centros De Distribuição de Peças começaram a ser erguidos nos EUA, para se juntar à atual rede de mais de 50 CDPs em mais de 20 países, trabalhando com a máxima agilidade.

A experiência de assistência técnica da Mopar foi aprimorada em 2012, quando as oficinas das concessionárias foram as primeiras a incorporar o uso do wiADVISOR, uma ferramenta de diagnóstico baseada em tablet que imediatamente faz o download dos dados do veículo e do cliente, a partir do computador do veículo e se conecta com os bancos de dados da engenharia de fábrica, para que o cliente seja atendido no menor tempo possível.

Enquanto se expandia globalmente, a Mopar permaneceu fiel ao seu DNA, apoiando os pilotos de arrancada na NHRA, amadores e profissionais. Com isso, a marca conquistou os títulos da categoria Pro Stock em 2012 e 2013. E o Dodge Charger R/T patrocinado pela Mopar da equipe Don Schumacher Racing vem dominando a classe Funny Car, faturando quatro campeonatos nos últimos seis anos e Copa dos Fabricantes da NHRA pelas marcas Mopar e Dodge em 2016.

A Mopar continuou a criar peças e acessórios para ajudar os proprietários a deixar seus veículos de acordo com seus estilos de vida individuais. A marca introduziu uma nova linha da Jeep Performance Parts para os adeptos da condução off-road e, no final de 2016, trouxe novos kits de motor Mopar Crate HEMI, permitindo que os entusiastas equipem o poderio do HEMI moderno em veículos clássicos de 1975 para trás.

Hoje a Mopar atua em mais de 150 mercados, com atendimento total ao cliente e portfólio de mais de 500 mil peças e acessórios – uma
longa trajetória desde sua origem humilde como marca de líquido anticongelante.

Primazias da Mopar
Durante os 80 anos da marca, a Mopar colocou inúmeras novidades no mercado, incluindo:
• Aplicativos de informação: primeira a introduzir aplicativos com informações dos veículos para smartphones, um novo canal de comunicação com os consumidores;
• wiADVISOR: primeira a incorporar uma ferramenta de assistência técnica baseada em tablet;
• Sistema Eletrônico de Rastreamento de Veículos (EVTS): primeira a comercializar um novo dispositivo interativo de rastreamento de veículos que envia ao proprietário um texto quando o veículo é conduzido muito rápido ou está muito distante, com base em parâmetros pré-definidos;
• Wi-Fi: primeira marca a oferecer aos clientes a capacidade de tornar o veículo um hot spot wireless;
• Manual do proprietário eletrônico: primeira a introduzir os manuais tradicionais do proprietário em um DVD e um resumo do guia do usuário.